O Salvador do Impossível

(Continuação do "Cantarei..." nº 43)

20 - EXISTE UM CASTIGO DIVINO?

A origem do sofrimento pode estar na doença, na calamidade natural ou acidente mortal, sem ser provocado.
Outros sofrimentos são provocados pela própria imprudência, por não respeitar as leis naturais ou porque nos rebelamos contra os preceitos da Bíblia, contra os Mandamentos e por violarmos a nossa consciência. Em todo o caso, Deus está presente, não como vingador mas como Salvador e Pai!
Sim, Deus está presente de modo salvífico, sempre como Pai Misericordioso que prevê o mal para nos prevenir e preservar, ou faz-nos reparar para recompor a ordem violada nas leis da natureza e assistir-nos na cura; consola-nos e livra-nos do mal, por vezes, de modo prodigioso, com uma intervenção directa. Isso não acontece sempre, mas conforme os Seus desígnios de amor ou pela eficácia das nossas orações, fé e confiança na Sua Misericórdia. A oração do justo tem o poder de obter a salvação de uma cidade ou de um povo ou região.

21 - MAS EXISTE UMA SANÇÃO VINGADORA DO MAL? OU EXISTE UM DEUS JUSTO JUIZ PARA EXIGIR A REPARAÇÃO, BASE DE UMA JUSTA PUNIÇÃO?

Não! Existe sempre um Deus misericordioso, que corrige não para punir, mas para salvar.
Não é Deus que manda o dilúvio à terra, nem a ruína a Sodoma e Gomorra, nem quer a deportação do povo de Israel em 70 anos de exílio na Babilónia, nem envia guerras com os Filisteus, inimigos de Israel, nem a pestilência pelos crimes de David.
Não é Deus, mas o pecado que impede as bênçãos de Deus, que quer afastar o mal. É o pecador que impede a acção salvífica de Deus, que rejeita a Sua lei e a Sua presença contínua.
Pois, Deus deixou o homem livre para escolher o bem e o mal, avisando-o que não deve seguir o mal e por conseguinte, respeita a sua liberdade para ser merecedor de prémio.
Porém, se o homem violar a ordem e provocar o mal, Deus sempre intervém a reparar, desejoso da nossa salvação, como a mãe com o seu filho. Às vezes intervém bruscamente para evitar um mal pior, mas, em troca, prepara-nos um perdão generoso, despertando em nós o arrependimento e a consciência acerca do mal que estamos praticando e prepara-nos, de muitas maneiras, um retorno para Ele, rico de perdão, de amor e graças novas que nos salvam.

22 - É JUSTO EXCLAMAR DIANTE DO MAL: "ASSIM DEUS QUER, SEJA COMO DEUS QUIZER"?

O mal não é vontade Sua! A Sua vontade é que venha o Seu Reino de amor, de paz e libertação e que Lhe rezemos dizendo: "Não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal".
Deus nunca é vingador, mas salvador. Corrige gerando, por vezes, dor, como um cirurgião que corta, mas salva de um mal pior, o que não tardará a gerar paz e novas bênçãos, de modo a suscitar um temor salvador e não servil e de escravo.
Corrige porque enviou Jesus para nos salvar do pecado e, com a Sua morte e ressurreição, fazer-nos merecer a salvação desde que se creia n'Ele.


ACOLHE O SENHOR!
"Se queres ver restaurada em ti aquela morada que Deus edificou no primeiro homem, adorna a tua casa com modéstia e humildade, torna-a resplandecente com a luz da justiça, enfeita-a com o ouro das boas obras, e, em lugar das paredes e dos mosaicos, ornamenta-a com a fé e com a grandeza de ânimo; e, por cima de tudo, como cúpula e coroamento de todo o edifício, coloca a oração. Assim prepararás para o Senhor uma digna morada, assim terás um esplêndido palácio real para O receber, e poderás tê-l'O contigo na tua alma, transformada, pela graça, em imagem e templo da sua presença."
S. João Crisóstomo

 

 

 

 





© MAMCJ 2003- Todos os direitos reservados